Feito por Camila Souza - Comunicação e Marketing

 

EURITMIA

Na euritmia a movimentação dos membros está diretamente relacionada à produção da fala e às leis musicais; vai além de uma dança NO espaço - ela é uma dança DO espaço. Não é apenas um movimento externo – somos levados a uma grande mobilidade interior. Ao ouvir música experimentamos dentro de nós o contraste entre o agudo e o grave, o curto e o longo, o forte e o piano; vivenciamos a frase melódica e a riqueza dos ambientes harmônicos. Na fala passeamos pela inesgotável paisagem das consoantes, e do canto das vogais com suas qualidades muito particulares, entre vários outros elementos. Todo esse movimento interno é externalizado pelo gesto dos braços, pelas formas percorridas no espaço e nas relações criadas durante o movimento entre as pessoas ou em relação ao próprio espaço circundante na euritmia. Um de seus pontos principais é o exercitar rítmico entre os polos, a experiência dos extremos e a busca saudável do equilíbrio dinâmico entre eles.

Na euritmia os gestos não são uma criação arbitrária, mas a expressão de leis abrangentes do movimento condensadas no microcosmo do organismo humano. A euritmia insere o anímico, o movimento interno, em leis universais atuando assim na reconexão do ser humano a uma realidade mais abrangente.

Mas para realmente saber o que é euritmia, o melhor é fazer!

A vocação social da Euritmia

A euritmia tem um papel muito importante como ferramenta no desenvolvimento da consciência social. Por um lado somos bombardeados de informações, impressões sensoriais excessivas que nos dessensibilizam para tudo o que é sutil, torna-se cada vez mais difícil ouvir o outro, pois temos muito ruído interno. Por outro lado, nos encontramos cada vez mais isolados do contato humano profundo por estarmos em um processo individualização crescente – o que é necessário, pois no caminho para a liberdade precisamos deixar para trás tudo o que se entende por códigos externos de conduta, mas isto tem o grave efeito colateral do isolamento e do desentendimento entre as individualidades que se tornam cada vez mais características. Como uma possível ferramenta sanante no caminho de criar o “entre”, o reencontro, mas agora a partir da consciência individual, a euritmia nos propõe muitos exercícios. No movimento em grupo temos que nos adaptar seu movimento ao dos outros: o mais rápido tem que desacelerar e criar espaço para o outro; para que uma forma em conjunto seja bem sucedida todos tem que cumprir seu papel, com iniciativa, e não ficar esperando que tudo se resolva por si. Ao invés de apontar o erro dos outros, aprende-se a corrigir a si mesmo e a se perceber, etc. As  cores de cada uma, suas disposições e inclinações particulares contribuem para a criação de uma obra em conjunto.

Qualquer forma eurítmica realizada em conjunto é o confronto de minha verdade com a verdade do outro, de sua ideia de como deve ser feito, e a resultante é sempre uma terceira possibilidade, incapaz de ser pensada a princípio, mas que acontece pelo encontro.

 

 A ABRE — Associação Brasileira dos Euritmistas foi criada em 2001 e desde então dedica-se à expansão e desenvolvimento da euritmia no Brasil apoiando iniciativas em seus vários âmbitos de atuação.

 
 

ABRE - Associação Brasileira dos Euritmistas
Rua da Fraternidade, 156 - Alto da Boa Vista - Sto. Amaro
CEP: 04738-020 | São Paulo - SP - Brasil


E-mail: abre.euritmia@gmail.com